domingo, 16 de janeiro de 2011

O IMPASSE NA PRESERVAÇÃO DA MATA DO INFERNO






A Mata do Inferno, na divisa dos municípios de Belo Horizonte e Sabará, é hoje alvo de um impasse entre o avanço imobiliário a necessidade da população dos bairros adjacentes em tê-la preservada. Sendo um resquício de mata atlântica, com espécies vegetais raras, animais silvestres, nascentes e grutas, precisa ser preservada e transformada num parque ecológico. Se ainda não está tombada, não é por falta de interesse da população local que constantemente tem feito passeatas, participado de audiências junto à Prefeitura e Câmara Municipal de Sabará. Sendo uma área particular e de grande interesse de construtoras que já começaram a construir condomínios de luxo, a situação se agrava um pouco.
Mais um dos absurdos que caminham initerruptamente nesse mundo capitalista.
O nome Mata do Inferno, segundo a tradição oral tem duas explicações: a primeira hipótese é de que no período de exploração do ouro em Sabará, quando os escravos fugiam e se embreavam nessa mata dificilmente eram encontrados, daí ela era o inferno na vida dos senhores de escravos; uma segunda hipótese é de que no período do governo  militar, o local teria servido de desova, causando grande pânico à população vizinha.

14 comentários:

  1. Oh! Meu Deus!!!
    Até quando os governates vão continuar cegos, na sua ganância, deixam que nossas matas sejam destruidas...Quando a natureza responde como no caso da região serrana do Rio, eles culpam Deus pelas chuvas...quando será que o homem vai parar de destruir?

    bjs
    Tina (MEU CANTINHO NA ROÇA)

    ResponderExcluir
  2. Olá Anabela
    Que pena, deixar um local como este virar condomínio de luxo.
    Parece que não terá volta.
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Aí como aqui, destroem-se as matas para construir habitações de luxo. Quando será que isto acaba?
    Beijinhos
    Lourdes

    ResponderExcluir
  4. Primeiramente vim agradecer a sua visita e comentário no meu bloguito, e também prestigiar o seu que tem posts tão interessantes como esse sobre a preservação de matas que o homem insiste em destruir, doi ver e saber que essas tragédias que acontecem como no RIO no momento foi culpa do homem por ter mexido onde não deveria.

    ResponderExcluir
  5. Olá, belas fotos e texto de denuncia anti Natureza...Espectacular.....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  6. Quando vamos nos dar conta que a natureza tem que ser preservada?
    Só quando chorarmos pelos homens mortos.

    Amiga especial....tem uma coisita para ti no endereço abaixo

    http://kantinhodakekel.blogspot.com/2011/01/selinho-blogueiro-show.html

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Espero que façam alguma coisa, afinal parece ser um local lindo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Ana,
    Obrigada por participar da enquete!!!!
    Será que vc acertou????
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Pelo menos, o fato dos moradores locais estarem lutando pela preservação do espaço já é um ponto positivo !
    Pior é quando os próprios moradores querem as construções, pouco ligando para o meio-ambiente!
    Só posso desejar boa sorte para a Mata do Inferno.

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Há mais ou menos 63 anos atráz, um menino se perdeu na então 'TOTAL' Mata do Inferno, uma vez, que, o seu pai era o Administrador da Fazenda Marzagânia ( o povo chamava de Marzagão).Foi encontrado ( diziam) onde hoje é o tervo Sabará/Belo Horizonte, depois de ´aprx. 6 horas de sumiço.
    Por acaso alguém sabe desta história, que foi um verdadeiro milagre? Uma criança de 2 anos atravessar, sem qualquer ferimento uma mata fechada como aquela?
    Por favor façam um pesquisa.
    um abraço
    Marcelo

    ResponderExcluir
  11. http://sphotos-b.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/c67.0.403.403/p403x403/198353_510311848986554

    ResponderExcluir
  12. http://sphotos-b.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc6/c67.0.403.403/p403x403/198353_510311848986554

    ResponderExcluir
  13. ABSURDDDDDDDDDDDO! Já faz mais de 10 anos que era para ter sido implantado o parque criado em 1979 e até agora nada!

    ResponderExcluir
  14. Uma pena; essa mata está diminuta cada vez mais!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Seja benvindo e volte sempre!